livros que tratam da temática racial

Inovacao de mulheres negras
Inovacao de mulheres negras

Esse é “imprescindível em uma biblioteca escolar antirracista”, segundo Janete Ribeiro. A obra traz produções de 27 mulheres negras de diferentes perspectivas. “Mulheres múltiplas e diversas, culturalmente, geograficamente e socialmente que trazem nos textos testemunhos sólidos de que ‘nossos passos vêm de longe’ e que o movimentar das mulheres negras é fundamentalmente eficaz no lapidar de outro mundo possível com base no bem viver e na generosidade coletiva.

50 grandes ideias da humanidade que voce
50 grandes ideias da humanidade que voce

Dividido em seis grandes grupos – filosofia, religião, política, economia, artes e ciências –, este livro apresenta os conceitos básicos por trás de cada tema. Em filosofia, por exemplo, aborda diversas correntes do pensamento e alguns dos conceitos criados para dar conta dos grandes dilemas humanos. Já em religião, discute questões básicas e movimentos como o fundamentalismo e o criacionismo. A parte dedicada à política é a maior porque engloba todo tipo de movimento: do liberalismo ao racismo.

Malcolm X
Malcolm X

Numerosas personagens compõem as metamorfoses sofridas por Malcolm Little, o franzino filho de uma família de negros pobres nascido numa pequena cidade do Centro-Oeste americano, até sua conversão decisiva em Malcolm X, o religioso muçulmano e incendiário combatente da revolução mundial que morreu como apóstolo da paz entre os povos.

Mulheres, Raça e Classe
Mulheres, Raça e Classe

Mais importante obra de Angela Davis, Mulheres, raça e classe traça um poderoso panorama histórico e crítico das imbricações entre a luta anticapitalista, a luta feminista, a luta antirracista e a luta antiescravagista, passando pelos dilemas contemporâneos da mulher. O livro é considerado um clássico sobre a interseccionalidade de gênero, raça e classe.

Vale Tudo
Vale Tudo

Preto, gordo e cafajeste, formado em cornologia, sofrências e deficiências capilares. Era assim que Tim Maia o cantor que integrou o soul e o funk aos ritmos brasileiros se definia. A partir de uma pesquisa assombrosa e de uma intensa convivência com Tim Maia, o jornalista e produtor musical Nelson Motta conta, no ritmo irresistível do rei do samba-soul, a sua história de som, fúria e gargalhadas.

12 anos de Escravidão
12 anos de Escravidão

"Doze anos de Escravidão' narra a história real de Solomon Northup, negro americano nascido livre que, por conta de uma proposta de emprego, abandona a segurança do Norte e acaba sendo sequestrado e vendido como escravo. Durante os doze anos que se seguiram ele foi submetido a trabalhos forçados em diversas fazendas na Louisiana.

Filhos de sangue e osso
Filhos de sangue e osso

É o 1º livro da série O legado de Orïsha, uma aventura com tudo o que temos direito: lutas, magia, reis, animais estranhos e… divindades inspiradas nos orixás. É isso mesmo: deuses negros. Um mundo imaginário governado por um rei que varre do mundo a magia, e com ela seus guardiões, os maji. Essas mulheres e homens têm poderes que compartilham com seus deuses-irmãos, cujos nomes não são estranhos ao público brasileiro: Oya, Iemanjá, Xangô, Oxumaré, entre outros.

A Cor Púrpura
A Cor Púrpura

É uma história sensacional de uma mulher que tinha tudo para ser ‘nada’ e se tornou um pilar, com sua força e sensibilidade. Celie representa uma época onde a condição dos negros e principalmente das mulheres era extremamente desfavorável. Nesse contexto, Alice Walker descreve o racismo nos Estados Unidos, a condição inferior das mulheres na sociedade machista, e a degradante condição de uma mulher pobre e negra nessa sociedade. Todas as desgraças e humilhações a que uma mulher, negra, pobre...

Rainha de Katwe
Rainha de Katwe

A emocionante história da garota que conquistou o mundo do xadrez. Nascida e criada em uma das favelas mais miseráveis da África, Phiona Mutesi chamou a atenção do mundo todo ao se tornar campeã nacional da Uganda com apenas quatorze anos de idade. Com essa vitória, teve a chance de competir nas Olimpíadas de Xadrez, o evento de maior prestígio do jogo. Lá, foi uma das primeiras mulheres de seu país a ganhar o título de Mestra do Xadrez.

Jimi Hendrix - Por Ele Mesmo
Jimi Hendrix - Por Ele Mesmo

A história do maior guitarrista de todos os tempos contada por ele mesmo em um livro de memórias íntimo, divertido, crítico, poético e musical.

Negras Raízes
Negras Raízes

"​Quando era menino, Alex Haley ouviu muitas vezes a avó contar a história do antepassado africano que saíra um dia para cortar um tronco na floresta perto de sua aldeia, a fim de fazer um tambor, quando foi subitamente agarrado por quatro homens, acorrentado e levado como escravo para a América. Kunta Kinte era o nome desse antepassado, que fez questão de contar à filha como era a sua vida na África, único meio que encontrou de não perder a identidade na terra dos homens brancos...

O ódio que você semeia
O ódio que você semeia

1º lugar na lista do New York Times. Uma história juvenil repleta de choques de realidade. Um livro contra o racismo em tempos tão cruéis e extremos Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras.

Nômade
Nômade

"​Ayaan Hirsi Ali atraiu atenção mundial com o livro de memórias Infiel, que ficou 31 semanas na lista de best-sellers do New York Times e conta sua infância e adolescência na Somália, na Arábia Saudita, na Etiópia e no Quênia sob o rigor do islamismo, até chegar à Holanda, onde se tornou uma das principais críticas do islã e defensora dos direitos das mulheres. Agora, em Nômade, ela narra sua mudança para os EUA em busca de uma nova vida, longe dos islamitas europeus que a ameaçaram de morte.

Eu Sei Por que o Pássaro Canta Na Gaiola
Eu Sei Por que o Pássaro Canta Na Gaiola

RACISMO. ABUSO. LIBERTAÇÃO. A vida de Marguerite Ann Johnson foi marcada por essas três palavras. A garota negra, criada no sul por sua avó paterna, carregou consigo um enorme fardo que foi aliviado apenas pela literatura e por tudo aquilo que ela pôde lhe trazer: conforto através das palavras. Dessa forma, Maya, como era carinhosamente chamada, escreve para exibir sua voz e libertar-se das grades que foram colocadas em sua vida.

Rio de Janeiro - Histórias de vida e morte
Rio de Janeiro - Histórias de vida e morte

O autor de Elite da tropa escreve sobre as mazelas, os desafios e o lado sombrio do Rio de Janeiro. “Rio de Janeiro” é um retrato impactante das desigualdades, do racismo, da degradação da política, da violência do Estado e do ódio que se derrama sobre a cidade, colocando em risco a beleza exuberante do eterno cartão-postal do Brasil. O antropólogo Luiz Eduardo Soares, autor do livro que inspirou o filme Tropa de Elite, conhece o Rio de Janeiro como poucos.

Racismos das Cruzadas ao século XX
Racismos das Cruzadas ao século XX

Nesta obra de fôlego, o renomado historiador Francisco Bethencourt mostra as formas de racismo que precederam as teorias de raça, observando-as no contexto de hierarquias sociais e condições locais. O argumento é de que a prática discriminatória, em suas várias modalidades e aspectos, foi sempre provocada por projetos políticos de monopolização de recursos.

Arte da Capoeira
Arte da Capoeira

Herança africana legada à cultura brasileira, o jogo da Capoeira significa valioso contributo à formação da nossa identidade cultural. Neste livro, Camille Adorno estabelece os caracteres delineadores da Capoeira, propiciando uma oportunidade de iniciação à arte. Na leitura desse tema ampliam-se as possibilidade de compreensão da nossa história, onde se insere a Capoeira e que preservou a lembrança das lutas sociais que forjaram a cidadania brasileira.

Questões Urbanas e o Racismo
Questões Urbanas e o Racismo

Reúne artigos sobre questões urbanas e racismo, de pesquisadores e pesquisadoras, negros e negras, nos coloca diante da contradição entre a amplidão e multiplicidade de desdobramentos possíveis da temática e, de outro lado, a escassez de oportunidades acadêmicas para seu desenvolvimento por pesquisador@s negr@s. Fonte: https://www.abpn.org.br/colecao-negras-e-negros

Mí­dia e Racismo
Mí­dia e Racismo

O objetivo desta publicação é apresentar um painel dos estudos, pesquisas e empreendimentos nas fronteiras da mídia e das relações raciais no Brasil. Mídia e racismo integra um conjunto de publicações produzido pelas instituições mencionadas, orientado pela necessidade de sistematização dos trabalhos destinados a transpor as assimetrias raciais em diversas esferas. Fonte: https://www.abpn.org.br/colecao-negras-e-negros

Saúde da População Negra
Saúde da População Negra

Este livro é resultado do I Congresso Brasileiro de Pesquisadores Negros, na Univ. Federal de Pernambuco (de 22 a 25-nov-2000). O tema do congresso foi “O negro e a produção do conhecimento: dos 500 anos ao Século XXI”. Um dos encaminhamentos definidos na assembleia final do evento foi a definição de criar áreas de especialidades, que seriam responsáveis por organizar mesas redondas, conferências e a seleção de trabalhos. Fonte: https://www.abpn.org.br/colecao-negras-e-negros

Pele negra máscaras brancas
Pele negra máscaras brancas

Examina a negação do racismo contra o negro na França, tendo sua primeira edição, em português, em 1963. É um clássico do pensamento sobre a diáspora africana, sobre a descolonização, a arquitetura psicológica, a teoria das ciências, a filosofia e a literatura caribenha. Analisa o axioma que causou grande turbulência nas décadas de 60 e 70: como a ideologia que ignora a cor pode apoiar o racismo que nega.

Cultura Negra - Volume 1
Cultura Negra - Volume 1

Em dois volumes, mostra formas variadas de viver, denunciar e enfrentar a opressão e as desigualdades raciais e de forjar laços de pertencimento e identidades ou estratégias para afirmar direitos e ampliar a cidadania antes e, sobretudo, após a abolição da escravidão. Obra que atende à reivindicação dos movimentos sociais negros do Brasil em prol do direito à memória, à história, à preservação e à valorização de seus bens culturais produzidos no contexto da diáspora.

Cultura Negra -Volume 2
Cultura Negra -Volume 2

Em dois volumes, mostra formas variadas de viver, denunciar e enfrentar a opressão e as desigualdades raciais e de forjar laços de pertencimento e identidades ou estratégias para afirmar direitos e ampliar a cidadania antes e, sobretudo, após a abolição da escravidão. Obra que atende à reivindicação dos movimentos sociais negros do Brasil em prol do direito à memória, à história, à preservação e à valorização de seus bens culturais produzidos no contexto da diáspora.

Nem Preto Nem Branco, Muito Pelo Contrár
Nem Preto Nem Branco, Muito Pelo Contrár

Em Nem preto nem branco, muito pelo contrário, a antropóloga Lilia Moritz Schwarcz revela um país marcado por um tipo de racismo muito peculiar – negado publicamente, praticado na intimidade. Para isso, volta às origens de um Brasil recém-descoberto e apresenta ao leitor os primeiros relatos dos viajantes e as principais teorias a respeito dos “bárbaros gentis”, desse povo sem “F, sem L e sem R: sem fé, sem lei, sem rei”, teorias estas fundamentais para o leitor moderno entender a complexidade..

As Nações Unidas e a luta internacional contra o racismo
As Nações Unidas e a luta internacional contra o racismo

O objetivo geral desta obra é analisar o contexto e os resultados da Conferência Mundial de Durban contra o Racismo, a Discriminação Racial, a Xenofobia e a Intolerância Correlata. Especificamente, seu objetivo é avaliar a atuação diplomática brasileira durante o processo de preparação para a Conferência, negociação e elaboração de seu documento final e seguimento por parte dos mecanismos instituídos no âmbito das Nações Unidas.

Combate ao Racismo
Combate ao Racismo

O combate ao racismo, à discriminação racial, à xenofobia e à intolerância está na origem da criação da Organização das Nações Unidas. Produto de um mundo marcado pela experiência trágica da mais extrema das modalidades de discriminação – o genocídio -, a ONU introduziu a linguagem dos direitos humanos na agenda internacional.

O Impacto do Racismo na Infância
O Impacto do Racismo na Infância

Unicef "Seria possível uma infância sem racismo? Seria possível termos todas as crianças de até 1 ano de idade sobrevivendo? Seria possível um Brasil com todas as crianças – sem faltar nenhuma delas – tendo seu nome de família assegurado no registro civil de nascimento? Seria possível termos todas as crianças – sem faltar nenhuma delas – com acesso a educação integral? Seria possível termos todas as crianças livres dos efeitos da discriminação racial?"

Nem para todos é a cidade
Nem para todos é a cidade

Segregação urbana e racial em São Paulo Maria Nilza da Silva ​ "A questão de que este trabalho se ocupa é a inserção e a sociabilidade dos negros, na cidade, no bairro, no ambiente construído em que vivem, numa tentativa de pensar onde e como esses aspectos se processam. Ao pensar esses elementos surgem algumas questões: será que na periferia, ou nos locais onde a população negra está proporcionalmente mais representada, a experiência da sociabilidade é mais fácil, ou ao contrário...

Esse Cabelo
Esse Cabelo

Um romance surpreendente que mistura memória, imaginação e crítica social com humor e leveza na medida certa, mas que também discute temas atuais e fundamentais como racismo, feminismo, identidade e pertencimento. Esta é a história de uma menina que chegou em Lisboa, aos três anos de idade, saída de Luanda, na África, e das suas memórias ao longo do tempo – porque não somos sempre iguais aos nossos retratos de infância –, mas é também a história das origens do seu cabelo crespo.